quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

Quote


"You give my life purpose, and maybe, maybe that's enough. Because that's just about the greatest gift one friend can give another." - Stewie

Quebras De Confiança

"A Confiança é como um espelho, não pode ser consertada se for quebrada"

No espaço de vinte e quatro horas tive duas provas de como esta afirmação é uma realidade. No jantar da empresa [ontem à noite] bem que podiam ter dispensado o polvo e o bacalhau e ter colocado pequenos pratinhos com hipocrisia e falsidade a acompanhar. Cavaco Silva disse que "nunca se engana e raramente tem dúvidas" , eu posso dizer quase a mesma coisa. Quando tenho um mau pressentimento sobre algo ou alguém, regra geral estou errado, errado por que acaba por ser ainda pior do que aquilo que eu pintava.  As pessoas dizem sempre mal umas das outras, mas no final, acabam por correr todas umas para a beira das outras. Eu é que sou o paneleiro mas há gente que gosta que de levar no cu mais do que eu. Portanto. confiar neste tipo de gente, pelo menos nesta vida, nunca mais.

Abrir uma carta por engano? Todos o fazem. Ler o vosso extracto bancário, fazer contas de quanto vocês ganham e gastam, ver onde gastam, calcular quanto dinheiro é que vocês gastam por mês e fazer médias sucessivas e atirar-vos isso à cara já é dar-me razões para esperar que toda e qualquer carta que venha parar à minha caixa de correio possa ser aberta pelos meus pais. Portanto, confiar nos meus pais para não voltarem a abrir uma carta minha por acidente, pelo menos nesta vida, nunca mais.

domingo, 14 de dezembro de 2014

Explicar "Shakespeare In Love" À Família

Estão as senhoras a fazer zapping e eis que param num qualquer canal em que está a ser transmitido "Shakespeare In Love":


Este foi um daqueles filmes que conheci por causa da Universidade, tive de fazer um relatório para História do Teatro e pronto, amei. Como explicar a awesomeness de um filme destes cá em casa?


Se algum de vocês ainda não vui este filme pode ir para a parede da vergonha!

sábado, 13 de dezembro de 2014

Começando Bem O DIa

Ligam-me ontem, ao final da tarde, para me dizerem que "ah e tal não sei quê vai estar mau tempo podes ficar em casa..."


Perceba-se a ironia inerente à coisa, por que ando enrascado para arranjar um dia livre para me encontrar com o tal senhor e só me avisam um dia antes. Nem me dei ao trabalho de marcar nada para hoje, por que nem vale a pena... Mais um dia a apodrecer em casa.

Não sem antes estar na cama a aproveitar o quentinho e ouvir tocar o telemóvel às nove e meia da manhã:


" - Então amori onde estás?"

" - Epá 'tou na cama..."

Isto de nos tratarmos uns aos outros por amori não atenuou o facto de me apetecer matar a Jo de uma forma muito lenta de forma a prolongar-lhe a dor de me fazer esquecer o telemóvel por 24 horas.

quinta-feira, 11 de dezembro de 2014

Como Arruinar A Minha Folga Em 3,2,1...

" - Blá blá blá clientes, blá blá blá ir buscá-los ao aeroporto, blá blá blá, adiar para outro dia, blá blá blá..."

Mãe: " Já não vais sair é?"
Eu: " - Não mãe não vou."
Mae: " - Oh mas porquê?"

Olha mãe, isto:


Epá mãe não sei, talvez por que ando a sair com um gajo que tem uma agenda mais preenchida do que a da Lili Caneças... Falava mais depressa com o Papa do que com aquele homem, raios partam... Fazer-me uma coisa destas depois de termos uma conversa em Português do Brasil ontem....

terça-feira, 9 de dezembro de 2014

Opiniões E Jantares

Hoje fui lanchar com a Jo, saímos do trabalho fomos aos correios e depois, encher o bandulho.

" - Ao inicio tinha uma ideia errada de ti, achava que eras muito hipócrita." - disse-me a murcona.


Cada vez mais sou da opinião que é preferível tomar as pessoas pela negativa ao início e acabar sendo surpreendido pela positiva do que o contrário. A Jo mal me conhecia antes de termos passado alguns dias a trabalhar juntos este ano. Claro que depois de ficarmos quase um dia inteiro a cantar "Coração Sem Dono" da Ruth Marlene alguma coisa tinha de se forjar entre nós!


" - Estou-te só a avisar que se metem a A no jantar da empresa à minha beira eu venho-me embora!"

" Oh filha não sejas burra, pegas no pratinho e pedes tudo aquilo a que tens direito!"

sábado, 6 de dezembro de 2014

Por Que É Que As Relações São Tão Difíceis?


Ás vezes é mesmo isto que me apetece perguntar-LHE. Uma pessoa tem de conseguir agir por um qualquer meio de forma a obter qualquer fim, mesmo que esse fim não seja o ideal.

Lembro-me de ter escrito algo do género há alguns anos e volto a repetir-me: eu não acredito neste tipo de jogos amorosos. Ou as pessoas gostam ou não gostam. Ponto. Não falo de amor à primeira vista, mas sim de interesse. E se há ALGUM interesse então poderá existir ALGUMA coisa para além desse mesmo interesse? 

Quando me dão respostas vagas a este tipo de perguntas, o meu instinto homicida dispara como um alarme de incêndio dispara pronto a disparar água por tudo quanto é lado.

Vivemos num mundo em que fazer a pergunta mais pueril de todas ("Gostas de mim?") é uma parvoíce. Mas há pessoas que parecem ter a língua entalada bem no fundo da garganta, pena que eu nunca tive vocação para ser saca-rolhas.

E se, pelos vistos, sou adulto demais para não brincar com as pessoas, parece que ainda sou novo q.b para ser o brinquedo de alguém.

De tantas incertezas que tenho na puta da vida ter uma certeza que fosse era bom.

"  - Yes Sir, your wish is my comand." - disse-me ele só por ter marcado algo com ele.
" - Não brinques com essas coisas, pode ser que eu tenha outros desejos que não terás tanto prazer em satisfazer."
" - You'll never know... Untill your wish becomes my comand."

Ora bem, depois de tanta poliglotice o meu desejo é quiçá, muito feio para ser escrito (e dito). 

O pior de tudo é que nunca lhe poderia atirar à cara que ele andou a brincar comigo, por que ele nunca me prometeu nada nem deu indícios de o fazer. Eu é que tentei ler nas entrelinhas e pelos vistos preciso de mudar as minhas lentes.

The Librarians [Trailler]




Eu e a minha irmã ficámos deveras curiosos com esta série.


sexta-feira, 5 de dezembro de 2014

Não Sou Uma Árvore Mas...


Várias vezes me deparei com esta citação [da qual desconheço a autoria] e, de certa forma, ela assemelha-se ao que ouço os meus pais dizerem muitas vezes, agora, cada vez mais.

" - Só por que tens trabalho isso não quer dizer que não possas procurar outra coisa mais dentro da tua área."

A procura de emprego tornou-se quase como um "locus horrendus" para mim. O santo ritual de TODOS os dias ir VÁRIAS vezes aos MESMOS locais ver propostas que se resumiam ao MESMO, dia após dia, mês após mês tornou-se doentia. Só a ideia de voltar a ela da-me náuseas. E não me vejo a deixar um emprego que tenho como certo [com todas as incertezas que o circundam] para enveredar por uma via que me pode levar à mesma rotina doentia mais rápido do que eu levo a piscar os olhos.

" - Estás a trabalhar, e ficámos muito contentes com isso, mas foi para isto que andaste a queimar as pestanas a estudar?" - é uma pergunta que tenho ouvido muitas vezes à minha mãe. Mais do que uma crítica é uma constatação que ela tristemente faz. E eu acredito que, mais do que qualquer outra pessoa, a minha mãe vê que eu tenho potencial. E eu tristemente sei que tenho muito mais potencial do que aquele que uso todos os dias.

Ella Henderson - Yours [Video]