domingo, 7 de fevereiro de 2016

A Revolta Dos Copos-De-Água

Estámos em 2016 e ainda há pessoas que se casam e convidam toda a família para a boda.
Eu já não me lembro de ir a um casamento. Há uns anos tive dois no mesmo ano e desde então, nem vê-los.
Não me interpretem mal, eu sou todo a favor da paz e amo, e se vier um pouco de pás pás também não faz mal nenhum, mas as bodas e copos-de-água (o que quer que lhe queiram chamar) são simplesmente odiosas.
Por muito que eu goste de comer (e não se deixem enganar, só por que peso apenas 55kg isso não quer dizer que não goste de comer) ficar uma tarde (e uma noite) inteira sentado a comer (e a esperar para comer) não é para mim.


Estou a cruzar os dedos (dos pés, das mãos, da testa) para que o Senhor meu pai se decida a não ir. Afinal o sobrinho é dele.

E posso só dizer que o meu primo (que deve ter uns trinta anos) tem as atitudes de um miúdo de dezasseis/dezassete anos? E vai casar-se? A noiva vai ser mulher ou ama dele? Eles já namoram há uma porrada de tempo, se aguentou até agora, bem que pode aguentar a vida toda.

Eu é que não sei se vou aguentar se as pessoas cá de casa quiserem ir. Talvez diga que não vou por estar grávido. Agora os homens também podem e não cai mal.

Charles Kelley - Leaving Nashville (1 Mic 1 Take)



Revendo "Orgulho E Preconceito"

Um dos exercícios mais sadomasoquistas de sempre é o de rever filmes que batem forte cá dentro, como diria a Fanny. Nomeadamente "Orgulho e Preconceito". Revi por que a minha irmã ainda não tinha visto e queria companhia. Revi por que sou masoquista. Revi por que ainda vivo na esperança Austeneana de me aparecer um Mr. Darcy que faça monólogos enormes como este:


O máximo que me consigo aproximar deste Mr. Darcy é mesmo no que à rejeição diz respeito...


Nisso e a ficar com cara de otário à chuva quando levo com os pés...

sábado, 6 de fevereiro de 2016

Mais Um Sábado Normal

Aqui em casa devemos ter umas cinquenta gavetas. Hoje a Senhora minha mãe deve ter auto-proposto um desafio  a si própria:

" - Vou abrir e fechar todas as cinquenta gavetas cá de casa antes das nove e meia da manhã enquanto está toda a gente a dormir!"


Pelo basqueiro que ela fez, acho que foi bem sucedida.


Plus, uma pessoa acorda, acaba de tomar café e qual é a primeira tarefa de que é incumbida?

" - Ajuda-me a matar duas galinhas..."


" - Tens sorte de eu não tomar daqueles pequenos-almoços à Inglesa." - disse-lhe eu - " - mandar uma pessoa matar galinhas depois do pequeno-almoço é mesmo um convite para virar o barco..."...

E vão por mim, este é um fim-de-semana normal cá em casa...

Jogando The Sims 4


Sabem aquelas pessoas que jogaram "The Sims" pelo menos uma vez na vida? Eu não era uma dessas pessoas. Como qualquer comum mortal passei quase uma hora a personalizar o meu Sim, embora não tenha percebido se o posso tornar tão apaneleirado quanto eu.

Foi então que comecei a ouvir uns barulhos esquisitos vindos da boca do boneco. E comecei a panicar.


Ainda andei, feito otário, à procura de problemas das definições de áudio (aquilo estava tudo em Inglês, por que é que o raio do boneco parecia checo-eslovaco?) até que tive uma epifania  e me lembrei de que o raio dos barulhos esquisitos eram o boneco a falar a linguagem dos Sims...

sexta-feira, 5 de fevereiro de 2016

Terminado Com Cassandra Clare

E pronto, terminei todos os livros da Cassandra Clare que havia para ler, e agora preciso de fazer um tratamento de desenjoo intensivo.


Por vezes olho para a coleção que fui adquirindo ao longo do ano passado e tremo ao pensar no dinheiro que lá gastei. Mas valeu bem a pena. As séries (tanto "Os Instrumentos Infernais" como "Os Instrumentos Mortais") fizeram-me, até certo ponto, voltar à época do Harry Potter, e que devorava os livros e em que cheguei ao cúmulo de o Senhor meu pai me proibir de ler.

Agora vou continuar a dar vazão à lista que ainda tenho aqui.

Preparação Para O Dia Dos Namorados #2

#1 AQUI.